terça-feira, 26 de abril de 2011

Reforço e Punição

Behaviorismo...

Me compliquei um pouco para compreender a punição na leitura do texto, pois surgiu a confusão entre Punição e Reforço. Percebi nas discursões sobre o assunto que também houve essa dificuldade em alguns. Então pesquisei para tentar compreender melhor:

A Punição é um processo no qual reduz-se a probabilidade de determinada resposta voltar a ocorrer através da apresentação de um estímulo aversivo, ou a retirada de um estímulo positivo após a emissão de determinado comportamento indesejado.

Reforço e punição
É muito comum a confusão entre reforço negativo e punição. É válido enfatizar que reforço negativo, ao contrário do que o nome pode sugerir, não é um estímulo que reduza a frequência do comportamento, isto é, um estímulo aversivo; reforço negativo é um estímulo que aumenta a frequência do comportamento que consiste em retirar um estímulo aversivo do ambiente. Reforço ou reforçamento não é recompensa.
A punição, por sua vez, é um estímulo aversivo que reduz a probabilidade do comportamento. A punição pode ser, também, positiva (caso em que consiste em se inserir no ambiente um estímulo aversivo, como, por exemplo, um puxão de orelha) ou negativa (caso em que consiste na retirada de um estímulo reforçador do ambiente, como na proibição que uma criança receba de assistir televisão).
Ou seja, os termos positivo e negativo, nesse caso, não indicam que o reforçamento ou punição seria boa ou ruim. Eles simplesmente referem-se à retirada ou à introdução de estímulos que podem aumentar ou diminuir a frequência de um dado comportamento. Quando o estímulo é introduzido em um reforço ou punição dizemos que é positivo e quando é retirado, dizemos que é negativo.

Abraço.

Fiquem na Paz.

Att,
Débora Tomé.

2 comentários:

  1. OI DÉBORA,

    MUITO BOA A COLOCAÇÃO QUE VOCE FEZ NO BLOG, POIS TAMBÉM ESTAVA UM POUCO CONFUSA COM RELAÇÃO À DEFINIÇÃO DE PUNIÇÃO. SE ANALISARMOS DIREITINHO VAMOS VER QUE REFORÇO E PUNIÇÃO SÃO DOIS TERMOS BEM DIFERENTES. SÓ CONSEGUIR COMPREENDER A PARTIR DOS EXEMPLOS DO NOSSO DIA-A-DIA. MAS COM CERTEZA, SEM PESQUISA, PODE CONFUNDIR ALUNO.

    GEOVANA SILVA

    ResponderExcluir
  2. Eu gostaria de saber mas Behavorismo

    ResponderExcluir